terça-feira, 22 de maio de 2007

Hole shit

Certa vez, em um certo melhor programa de comédia de todos os tempos, Jerry Seinfeld lançou uma pergunta intrigante: se um extra-terrestre chegasse à Terra e visse uma pessoa acocorada limpando o cocô de seu cachorro, quem ele pensaria ser o líder?

Eu tenho uma cachorra, a Maria, e por mais gracinha que seja, ela caga pelos póros. Querer a companhia de um animal de estimação tem dessas coisas: você tem que se submeter às atividades menos enobrecedoras possíveis.

Não é necessariamente um mal, desde que você não tenha coisas como orgulho e auto-respeito. Até Hércules, filho de Júpiter (ou Zeus, para os puritanos), homem mais forte que já pisou nesse planeta, teve que limpar os estábulos cheios de bosta do rei Augias de Elis. Tá certo que ele tinha recebido essa tarefa como punição por ter matado os próprios filhos, o que não é exatamente algo que vá levantar a auto-estima de alguém.

Nos circos e zoológicos sempre tem aquela pessoa que faz do hábito de recolher o estrume de animais uma profissão (e estamos falando de animais ridiculamente maiores que cachorros ou gatos). Porém, se imaginarmos que algumas pessoas precisam limpar as fezes de outras pessoas, talvez catar cocô de bicho nem seja tão ruim. E, dessa maneira, a primeira impressão que o extra-terrestre teve da raça humana provavelmente nem estava tão errada assim.

Um comentário:

Danizinha disse...

eca! ainda bem que meu gatinho faz cocô no lugar... na caixa de areia..
e ainda bem que não sou eu quem joga essa areia fora :p