quinta-feira, 24 de maio de 2007

Campeão do mundo

Existe uma enorme gama de filmes norte-americanos que se esforçam pra ser engraçados colocando personagens típicos de sua cultura dentro de um contexto diferente, em que os modos do ianque médio são vistos como falta de educação ou grosseria, mas dando ao gringo aquele ar 'involuntário' de descolado, e tal. Esse tipo de 'contexto diferente' pode ser algum outro país ou algum outro lugar no espaço-tempo.

Você nunca vê um filme desses no Brasil, por exemplo. Porque eles sabem que, por piores que sejam, no meio de brasileiros o jeito 'despojado' do americano se equivaleria ao recatamento de uma freira. O mundo sabe, nós também, que o Brasil não é um lugar em que a educação e os bons modos imperam.

Embora ainda se invista nessa imagem de certa forma romantizada do brasileiro (Zé Carioca taí pra provar) o fato é que somos mesmo é macacos comedores de banana, e qualquer um que tente se desviar dessa caricatura paradoxalmente acaba se caricaturizando como um estrangeiro. Londrinos e parisienses por auto-projeção é o que não falta por aí. Dia desses fui numa excursão com a comunidade pé-rapada de Pirituba a Campos do Jordão, cidade de qualidade de vida elevada e tudo o mais. Lá a arquitetura urbana lembra o estilo europeu clássico, das pequenas cidades da Suiça ou da Holanda.

Quanto mais o brasileiro se incomoda com a visão estereotipada que se tem dele no exterior, mais ele procura se parecer com um estrangeiro. Fica até ridículo, e aumenta a impressão que se tem (impressão não, certeza) de que o Brasil é uma bagunça desgraçada, terra de ninguém (com exceções quadrienais).

Voltando ao foco do primeiro parágrafo, que era do despojamento amador do norte-americano, quem viu Borat sabe que não é bem assim que funciona a coisa. E, cá entre nós, se existe algum povo que mais se aproxima da figura bizarra do nosso bravo repórter bigodudo não é o cazaquistanês. Não mesmo...

4 comentários:

Rev disse...

"Porque eles sabem que, por piores que sejam, no meio de brasileiros o jeito 'despojado' do americano se equivaleria ao recatamento de uma freira"

E ainda assim continuamos cultuando o modelo de heróis deles!

bb disse...

Enquanto a gente fica tentando imitar americano, até mesmo eles ficam perplexos com o jeitinho brasileiro.

Acho que o Borat fez um estágio no Brasil antes de ir encher o saco dos americanos.

O Brasil é uma piada que já perdeu a graça

EgG disse...

Pior que o "american way of life" não tem limite, dá uma olhada nisso.
Tem de logar.
E se achar algo mais bizarro, te pago uma coca cola.

http://www.youtube.com/watch?v=OJ-ac-uVaFA

Erika Stark disse...

"o Brasil é uma bagunça desgraçada, terra de ninguém (com exceções quadrienais)" eu concordo 1000000000% com isso.

O Brasil é uma mistura de um monte de culturas, e isso não é legal, não. Porque não temos dessa maneira algo ÚNICO, pra chamar de nosso.

Quando você fala sobre o Brasil para um estrangeiro, ele irá dizer "Ah! Samba, futebol"

Bom, depois do desastre do 7x1 na copa de 2014 acho que até o titulo de "país do futebol" nós perdemos. Se é que algum dia ele foi nosso

E samba... Carnaval... Mulheres semi-nuas dançando com penas de pobres aves....

Ok.