quarta-feira, 18 de julho de 2007

O importante é competir

Essa overdose involuntária de Pan acaba lançando luz a uma série de esportes dos quais a gente nem se lembrava que existia, o que põe de volta em pauta uma discussão que eu costumo ter comigo mesmo de quatro em quatro anos, aproximadamente: quais os critérios pra dizer se algo é esporte?

Tipo hipismo. Que diabo é aquilo? Se um cavalo pulando barreiras é esporte, aquelas competições caninas em que os bichos correm por dentro de tubos é esporte também, e o circo é um ginásio, com seus elefantes, leões e ursos fazendo todo tipo de papagaiada. Hipismo é tão não-esporte que os cavaleiros não sabem nem se trajar como atletas - no pódio eles estão mais elegantes até que quem entrega as medalhas.

E xadrez? Gosto de xadrez, acho um jogo bem divertido, mas se aquilo é esporte, Banco Imobiliário também é.

Tem esporte que até é esporte, mas é difícil de entender. Como o boxe. Desde que inventaram o diálogo, ver dois caras se esmurrando até um deles cair sangrando no chão não faz mais sentido. Eu sei que esporte às vezes não tem muita conexão com a vida real, mas eu não consigo entender de que maneira isso pode ajudar no desenvolvimento do ser humano, que é, dizem, o propósito da coisa.

Agora, o esporte mais ridículo de todos, sem dúvida, e com quilômetros de vantagem sobre o segundo colocado, é a marcha atlética. Qual o propósito daquilo? Apostar quem caminha mais rápido? Quem rebola mais? Quem teve a mãe mais relapsa? É ridículo, e qualquer um que mostre não ter nenhum senso crítico ao se propor a esse tipo de coisa não mereceria ser chamado de atleta. Às vezes eu penso que eles sabem o quão patético aquilo é e ficam rindo da gente quando ninguém tá vendo. E eu não ligo, sério. Prefiro que riam de mim do que acreditar que a humanidade chegou a esse ponto.

2 comentários:

Gasparov disse...

Discordo caro amigo. O xadrez é um jogo onde o principal é a habilidade e o raciocínio, com a sorte sendo companheira ocasional.
Já o Banco Imobiliário é a sorte o que predomina, sendo timidamente acompanhada pela habilidade.
Ou você tem alguma técnica para jogar os dados?

Thiago Padula disse...

Eu entendi o que você quis dizer, xadrez e banco imobiliário são bem diferentes, mas ambos são jogos em que você fica horas sentado atrás de uma mesa sem exigir dos seus músculos o máximo esforço.

Esse texto todo pode mostrar um claro desconhecimento dos fundamentos da palavra 'esporte', mas o blog é meu e eu sou burro o quanto eu quiser.