terça-feira, 7 de agosto de 2007

Merci beaucoup

Sou um entusiasta e fã apaixonado dos filmes da Pixar. Acho que desde que a Disney fez Mulan, ninguém mais além da Pixar alcançou o patamar máximo de qualidade, embora tenhamos obras que chegaram aos pés da perfeição, como Era do Gelo, Robôs e os trabalhos do Miyazaki.

Não vi muito estardalhaço em cima desse Ratatouille, especialmente se considerarmos o tipo de atenção que se criou em volta de Carros e Os Incríveis, pra ficar nos exemplos mais recentes. Pra você ter uma idéia, nem brinquedo no McLanche Feliz rolou (droga). Mas o fato é que Ratatouille é, fácil, um dos pontos altos da curta carreira longa-metrágica (?) da Pixar - só não me venha pedir pra escolher um ponto alto, é crueldade demais.

Ratatouille é elegante, sutil, inteligente, engraçado pra caralho e simplesmente genial. Como qualquer coisa que a Pixar faça, o filme jorra idéias brilhantes e detalhes precisos (repara como todos os cozinheiros têm cicatrizes de faca nas mãos). Remy, o protagonista, embora seja cozinheiro e tudo o mais, não é aquele rato humanizado (como o Mickey, que chega ao cúmulo de ter um cachorro de estimação), e seus movimentos e expressões são os mais 'animais' possíveis (lembrei da minha cachorra várias vezes) - além disso, a justificativa dele pra andar sobre duas patas, coisa que todo animal de desenho faz, como se fosse a coisa mais natural do mundo, é ao mesmo tempo simples e certeira.

O filme continua a lógica invertida da Pixar, de fazer obras para adultos e que agradam também às crianças, e, pra variar, acerta mais uma vez. O chato é que depois de oito acertos consecutivos, você começa a ficar mal-acostumado, e ver outras animações com outras perspectivas. Shrek é um excelente passatempo, Ratatouille é um filmaço.

2 comentários:

João disse...

Shrek é um ótimo passatempo? Achei que fosse outra marca de bolacha que o ogro verde cede seu copyright, em função de outras verdinhas a mais.
Mas de bolacha tú entende bem mais do que eu.

bb disse...

É por que Sherek é da Dreamworks. Mas fala sério, o ogro é demais. E a história é ótima só por fugir do qua a Disney faria: ele se tornar um rincipe ao inves dela se tornar uma ogra.