sexta-feira, 27 de abril de 2007

Auto-ajuda

Tem um samba relativamente antigo que diz assim: "Não estou dando, nem vendendo/como o ditado diz/o meu conselho é pra te ver feliz". Com essa música na cabeça, comecei a puxar na memória algumas frases que ouvi durante a minha vida e que de alguma maneira podem ter contribuído pra eu estar hoje onde estou. Tudo isso é verdade.

Amigo: "Seu irmão (eu) não dribla, não corre, não chuta, mas tem uma puta visão de jogo!"
Irmão: "Visão de jogo? Ele é míope, acertou na cagada."
Pior que é verdade, mas foi um puta lançamento.

Mãe: "Você tem sérias chances de ser um fracassado"
E você como mãe foi um sucesso!

Professor de pintura: "Mas vocês vão deixar ele (eu) pintar??!!"
Já me deixaram ser amigo deles, o que é um desenho perto de uma vida inteira estragada?

Eu: "Deixa mais na frente, pra cobrir as entradas"
Cabeleireiro: "Rapaz, não vai adiantar não..."
Vai cortar o cabelo a cinco reais, trouxa...

Amigo, quando me viu de cabeça raspada: "Hoje o Padula acordou e pensou: 'como eu faço pra ficar mais feio?'"
Gosto de desafios.

Amigo, tentando me convencer a entrar num negócio: "A gente precisa de alguém como ela, que manja de internet, e de alguém como você, que é uma besta estúpida que só fala merda"
Me convenceu!

Cardiologista, na hora do ecocardiograma: "Mas você não é magro assim mesmo, é?"
Não, sexo emagrece. Pergunta pra sua mãe como eu era gordo.

Professora de criação, sobre um trabalho que eu fiz e tirou 10: "Foi você (outra pessoa) que fez, né?"
O fato de ela ter sido minha chefe por um ano lhe deu base suficiente pra chegar a essa conclusão.

Instrutor de direção, após a aula: "Vou ter que voltar a tomar Gardenal"
Não mandei você parar.

Pai, sobre uma girafa que eu desenhei: "É a Maria (minha cachorra)?"
É. E aquele jumento era pra ser você.

Primo que me ensinou a tocar violão: "Cê não toca porra nenhuma"
Mas faço um mi menor como ninguém!

2 comentários:

bb disse...

Mi menor? Padula, temos algo em comum!

Lubel disse...

Porra Padula, matou a pau agora... eu ri com o texto!

Mas, ainda sim... eu te entendo, cara!