quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Ode ao campeão

Há tempos não se via um campeonato brasileiro tão emocionante. Todo mundo tem chance de Libertadores, todo mundo tá sujeito a cair, a média de público é excelente, todo mundo se diverte.

Menos um.

Sentado em seu canto, só e sem amigos, está aquele que deveria ser o centro das atenções, o objeto de cobiça: o líder. Mas não, ele está solitário, pois assim é o mundo, escurraça àqueles que se atrevem a ser diferentes. Esse líder pecou, sim, pecou. Pecou por ser bom em um país onde impera a mediocridade, pecou por ser organizado onde reina a bagunça, pecou por ter Rogério Ceni em terra de Bruno Otávio. E assim é punido, como foram queimadas as bruxas, como foram sufocados os judeus: pessoas que pagaram o preço de ser diferentes.

Mas esse é o mundo, a festa dos ordinários. Riam, pulem, chorem acolhidos em sua insignificância, pois hoje o líder estará no topo do mundo, sorrindo sua solitária perfeição. E que uma coisa fique aqui bem clara a todos os que lerem essas confusas palavras:

Se o São Paulo não for campeão hoje, esse blog estará fechado até a próxima semana.

6 comentários:

João disse...

Foi o melhor texto do mundo, Padula, parabéns!
É um daqueles textos que eu gostaria de ter escrito.
Mas como não torço pro time em questão, minha ode ao autor!
Nem quado é campeão o São Paulo chama a atenção, talvez por conta de tudo o que disse, talvez tbm pelo um pouco mais.
Faz um bolão pra saber se o Corínthians cai ou não, e vai chover esperançosos desdentados gastando o dinheiro da cachaça.
Aproveitando, aposto um maço de cigarro e um boné do PT como permanece na principal!

Thiago Padula disse...

Hahahahahahhaha, boné do PT é foda.

Também acho que permanece, mas se isso não acontecer eu vou chorar muito e pagar uma rodada de posts de escárnio a todos os leitores do blog.

Ps.: ontem o primeiro gol do Flamengo e o do São Paulo saíram ao mesmo tempo. Achei que fosse explodir de tanta emoção.

Morto de frio disse...

Torcer para futebol é a atitude mais simiesca que um ser humano pode manifestar.
Gostaria de saber como uma empresa particular gera tanto interesse por parte de pessoas que não receberão nada como seus sucessos e que, obviamente, não participaram em nada de suas conquistas.
Gostaria de ver todos esses times caírem, falirem, morrerem, pra poder gargalhar enquanto os torcedores imbecilóides choram pelas esquinas.

Thiago Padula disse...

Sabe que ontem eu tava pensando justamente em escrever um texto sobre isso, mas obviamente estaria falando às moscas, então deixa pra lá.

Morto de frio disse...

E como isso é diferente das outras vezes que vc escreveu alguma coisa?

Thiago Padula disse...

Não é, na verdade, mas normalmente eu escrevo pra mim, e acho que esse não seria o caso. Hum, mudança de foco não planejada no blog, melhor não mesmo.