domingo, 3 de agosto de 2008

Improvável também é gente

Planejamento é importante. Imaginar previamente como resolver uma situação é uma mãozona na bunda roda em um momento de aperto. O negócio é que esse tipo de planejamento se baseia em situações comuns, que ocorrem com considerável freqüência. Mas e quando as possibilidades de elas acontecerem são remotas?

Pensando nisso, resolvi fazer aqui a minha própria listinha de coisas que eu provavelmente nunca precisarei, mas nunca se sabe. Convido você, desocupado leitor, a fazer a sua também. Parece bobagem, mas não é.

1- Dizer aos donos da empresa que a Priscilla dorme abraçada ao notebook, se um dia eles me perguntarem sobre ela.

2- Decorar, aprender e anotar todas as improvisações danadinhas em cima de músicas famosas para cantar no karaokê quando essas músicas entrarem na moda de novo.
Até o momento, temos:
a) Fazer amor de madrugada (em cima da cama, debaixo da escada), amor com jeito de virada (primeiro a patroa, depois a empregada);
b) É proibido fumar (ma-conha);
c) Que país é esse? (é a porra do Brasil).

3- Estudar a guerra de secessão americana, para o caso de algum dia ela vir à tona em uma conversa.
Observação: e não é que veio, durante uma partida de Scotland Yard?!

4- Respostas que precisam ser sempre lembradas:
a) É uma andorinha africana ou européia?
b) Ao ar-livre ou em quadra?

5- Aprender a consertar um chuveiro, para o caso de algum dia eu estar em uma casa em que seja o único homem, e minha mãe não seja uma das mulheres.

6- Lembrar que o fio vermelho é o que desativa a bomba.

7- Responder 'sim' se a Cat Power me pedir em casamento.

8- Quando eu tiver uma banda, e alguém da platéia fizer uma gracinha, olhar para cima e dizer 'quem deixou esse cara entrar, produção?'. Na hora vai ser engraçado.

9- Confeccionar uma lanterna com o símbolo do Batman para apontar para o céu quando estiver em perigo.

10- Decorar o pai nosso, caso eu esteja em perigo com o dia claro.

7 comentários:

Morto de frio disse...

Meu, que decepcionante.

Larissa Leda Rocha disse...

conheci seu blog hj. Adorei!
Beijos!

Renato Sansão disse...

2-D

Lua vaaaaaai iluminar os pensamentos dela (fala pra ela)
fala pra ela que sem ela eu não vivo (tererererê, tererererê)...

Thiago Padula disse...

Viver sem ela é o meu pior castigo... vai dizê!

João disse...

Vaaai ficar legal, escrever no blog do Padula no maior astral. Com pagodinho no vizinho e comendo bolachinha água e sal.

Stelline disse...

eu aprendi o "pai nosso" faz menos de 2 anos, agora posso rezar pra me safar de algum perigo... rsrs

btw tô te favoritando... hehehe
bjss

Raissa disse...

molhou o seu rostinho (cara feia), molhou a barriguinha (barrigudo), molhou o seu pézinho (que chulé) e lalala